Páginas

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

A morte transparece no olhar


Olhos são o espelho da alma, revelam emoções, é onde sentimentos se materializam e formam lágrimas. A maneira mais triste de partir deste mundo é deixá-lo antes mesmo que a morte nos busque, é perder a vontade de se viver, deixando morrer os sonhos e as esperanças. É perder a motivação de abrir os olhos todas as manhãs, sendo elas ensolaradas ou não, desperdiçando as chances dadas a cada batimento cardíaco realizado. É desacreditar de tudo antes mesmo de sermos desacreditados, desistindo da luta denominando-se perdedor ainda que com chances de vitória. A morte no olhar é o por do sol das almas sem perspectiva de novo dia, optando pela escuridão ignorante. Os olhos falam, expressam e muitas vezes clamam por ajuda, porém entendê-los requer sensibilidade e atentamento para os mínimos detalhes, tornando difícil a assimilação da linguagem ocular. É a maneira mais triste, de natureza precoce, de se deixar este mundo. Assistir ao olhar vazio, ao desvanecer do corpo é como contemplar o murchar de uma flor, que muitas vezes não desabrochou por completo, que recusou o carinho solar, escondeu-se das gotas das chuvas abandonando o mundo que a amava tanto.
Texto de minha autoria.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, dê sua opinião. Não use palavrões e escreva de maneira clara, pois assim todos entenderão o que está escrito :)