Páginas

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Tragédia no Rio

 
 Sangue, mortes, crueldade, parece o roteiro perfeito para um filme de terror, mas foi o que adolescentes da Escola Municipal Tasso da Silveira passaram quando um ex aluno adentrou o colégio e começou a executar todos que vinham pela frente.

É tão cruel que chega a ser desumano, em sua carta de suicídio, Wellington Menezes de Oliveira, chamado agora de monstro, fala que não será tocado por pessoas que cometem adultério dentre outras ações que envolvem a sexualidade.


 É incompreensível uma tragédia como essa, matar pessoas inocentes, adolescentes, com tantos sonhos, tantos pontênciais...
Imagine você, na sua escola, durante uma aula qualquer, adentra um sujeito e atira no seu professor(a), no seu amigo(a), em você, perder a vida sem saber o por quê.

Leia trechos da carta:
“Primeiramente deverão saber que os impuros não poderão me tocar sem luvas, somente os castos ou os que perderam suas castidades após o casamento e não se envolveram em adultério poderão me tocar sem usar luvas, ou seja, nenhum fornicador ou adúltero poderá ter um contato direto comigo, nem nada que seja impuro poderá tocar em meu sangue, nenhum impuro pode ter contato direto com um virgem sem sua permissão, os que cuidarem de meu sepultamento deverão retirar toda a minha vestimenta, me banhar, me secar e me envolver totalmente despido em um lençol branco que está neste prédio, em uma bolsa que deixei na primeira sala do primeiro andar, após me envolverem neste lençol poderão me colocar em meu caixão. Se possível, quero ser sepultado ao lado da sepultura onde minha mãe dorme. Minha mãe se chama Dicéa Menezes de Oliveira e está sepultada no cemitério Murundu. Preciso de visita de um fiel seguidor de Dues em minha sepultura pelo menos uma vez, preciso que ele ore diante de minha sepultura pedindo o perdão de Deus pelo o que eu fiz rogando para que na sua vinda Jesus me desperte do sono da morte para a vida.”


Olhar sem vida, mente fria.


"Eu deixei uma casa em Sepetiba da qual nenhum familiar precisa, existem instituições pobres, financiadas por pessoas generosas que cuidam de animais abandonados, eu quero que esse espaço onde eu passei meus últimos meses seja doado a uma dessas instituições, pois os animais são seres muito desprezados e precisam muito mais de proteção e carinho do que os seres humanos que possuem a vantagem de poder se comunicar, trabalhar para se alimentarem, por isso, os que se apropriarem de minha casa, eu pelo por favor que tenham bom senso e cumpram o meu pedido, por cumprindo o meu pedido, automaticamente estarão cumprindo a vontade dos pais que desejavam passar esse imóvel para meu nome e todos sabem disso, senão cumprirem meu pedido, automaticamente estarão desrespeitando a vontade dos pais, o que prova que vocês não tem nenhuma consideração pelos nossos pais que já dormem, eu acredito que todos vocês tenham alguma consideração pelos nossos pais, provem isso fazendo o que eu pedi."

Segundo o subprefeito da Zona Oeste, Edmar Peixoto, Wellington também afirmou na carta que era portador do vírus HIV.
Fonte: G1





O intrigante é que o "monstro" não era tão monstro assim, talvez pertubado, desorientado e digno de pena.

 

 Suas ações levaram à 13 feridos (11 meninas e 2 meninos, todos por volta de 13 e 14 anos) e 11 mortos (10 meninas e 1 menino).

Inocentes, vitímas de um doente, que chocou o país, pense bem quando estiver se lamentando da vida, e se isso acontecesse na sua escola? Você daria mais valor a tudo a sua volta, até o Sol que nos aquece todos os dias.


O que nos resta é esperar que todos envolvidos nessa tragédia continuem fortes e superem esse ato inexplicável.

2 comentários:

  1. Foi horrível o que ele fez D: E mesmo que ele fosse perturbado, sofresse de bullying e tal, isso não muda o que ele fez! Matou crianças inocentes sem motivo e ainda diz que os impuros não devem tocar-lhe! Mas, e ele? E ele que matou essas inocentes crianças? Acho que isso é um pecado muito maior, matar pessoas indefesas.

    ResponderExcluir
  2. Eu penso do mesmo jeito que você Jéeh! Fiquei indignada ao ler a carta que ele escreveu!
    Bjs

    ResponderExcluir

Comente, dê sua opinião. Não use palavrões e escreva de maneira clara, pois assim todos entenderão o que está escrito :)